9/13/2007

Virtualmente

A cada luz que piscava
meu coração batia acelerado
como quem espera alguma coisa acontecer,
ou um grande amor chegar.
Foram várias tentativas de linkar meu pensamento
até o seu,
de atualizar nossas páginas de memória ainda fresca,
de digitar um endereço qualquer,
de envocar o santo Google
e te encontrar.
Virtualmente.
Virtualmente
vir
......tudo
............all
...............mente.
A minha saudade não é virtual.

2 comentários:

Ana Carolina disse...

Que lindoooooooooooo!
AMEI MUITO ESSE POEMA.

Pipolina, vc é mto talentosa!

helen biso disse...

nhaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaa

que foooooooooooooooooofo =)

eu lembro dessa epoca ai

que o coração acelerava qdo ele entrava
nhaaaaaaaaa linda linda