5/14/2007

O barquinho e a ilha

Do perto fez-se o remo,
da saudade o leme
e o abraço ergueu as velas.
.......................................Rema o remo.
.......................................Segue o leme.
.......................................Erguem as velas.
O coração batendo apertado,
tristinho.
Como um barco que parte
com saudade de ilha.



10 comentários:

helen biso disse...

"meu coração, bate ligeiramente apertado, ligeiramente machucado, caiu tão fundo nesta emoção..."

O biso se inspira nas músicas da floribela...
vc nas da Sandy e Jr...

=) saudades pipolica
e viva o terninho amarelo!

Pipa Cavalcanti disse...

woo hoo
viva!
saudades tbm


ps: Sandy & Junior agora virou Sandy ou Junior né? Cada um foi prum canto....

Bruno Moraleida disse...

mas "Dig dig joy" será eterno!

Ana Carolina disse...

Nhaaaaaaaa
Que delícia de poeminha do barco!

Gosto do concretismo...
:))))

Bruno Moraleida disse...

Esse negócio de concretismo tá errado!

Eu como um bom engenheiro sei que se o barquinho fosse de concreto ele afundava com certeza!

Pipa Cavalcanti disse...

Obrigada pelo seu comentário SOBRE o poema, menina CArol!
rssrsrsrsrs

Anônimo disse...

BARQUINHO DE ARQUIMEDES.
Faça um pequeno barco com uma folha de papel alumínio (é mais difícil fazer de concreto) . Coloque alguns objetos pesados dentro do barco, como: parafusos, porcas pedaços de concreto, uma bolinha de chumbo, etc. coloque o barco em um recipiente com água ELE FLUTUARÁ!!. Pois a massa de líquido deslocada é maior que a massa do barco . Agora amasse a chapa de alumínio ao redor dos parafusos e outros objetos. A chapa de alumínio ou o ex-barco afundará porque já não desloca muito líquido.

Conclusao: o barco de concreto do Bruno,ou o meu de chapa de alumínio flutuará, desde que o empuxo da água seja maior que o seu peso.
Fisica é poesia pura!

Pai da Pipa

Bruno Moraleida disse...

Ups...

sempre soube que a física não era meu forte!

Ana Carolina disse...

Eu sempre soube que o concretismo não era problema.

Pipa Cavalcanti disse...

Paps, to contigo e não abro, porém, prefiro ficar só com a poesia... a parte prática da física é com vocês, engenheiros de plantão...