10/19/2007

Dora despenteada

Dora acordou cedinho
e se olhou no espelho do banheiro:
-Que lindo dia para me sentir feia...
Pensou e falou alto,
querendo quebrar a feiúra.

Depois trocou de roupa.
Escovou os dentes
mas não quis se pentear.
Quando Dora reclama do espelho
não penteia o cabelo.

Despenteada, Dora saiu de casa
com a feiúra presa num rabo de cavalo,
com o espelho caindo pelo ralo,
com o coração batendo raso.

Dora do cabelo duro,
qual é o pente que te penteia?

Como quem esquece alguma coisa em casa,
Dora volta.
Encara a feiúra quebrada,
fica com raiva,
Aponta o dedo pro espelho.
(Pra ela mesma)
E fala:
O pente que me penteia é o mesmo que me descabela
sou Dora, sou Isabela
Feia e Bela.
No meu rabo de cavalo não toque!
Sou Dora,
não me provoque!

Um comentário:

Ana Carolina disse...

Aaaaaaah, que linda narrativa sobre as TPMs e crises femininas. Tem dias que acordo totalmente Dora-descabelada. Que lindo o intertexto com a música do pente-que-te-penteia. Meu pai ama cantar essa música por causa da aliteração "tchiquitchi".

Mais Dora!!!!