2/26/2008

Em defesa da arte


Enquanto eu passava pela porta, ainda com a cara sonolenta e com aquele mau-humor matinal, ele lia meus pensamentos: “Você deve escrever bem, tem cara de quem tem blog, gosta de poesia. Deve ler bastante”, disse ele ao invés do tradicional “Bom dia”. Fiquei assustada, mas pensei que poderiam ter sido meus óculos vermelhos, sempre achei que eles dizem muito sobre mim.
Depois foi aquela aula. Tudo que eu queria ouvir. O suficiente para me fazer esquecer o mau - humor. “Isso que vocês fazem não é arte. Não cheira como arte. É formula, é matemática. Esse texto é matemática, vocês compreendem isso? Início-meio-fim. Níveis de leitura. São cinco. Mas vocês não farão essas leituras. Apenas quatro seria o suficiente. Isso não é poesia. Não, não é arte. É o pão que vocês comem. É família. É meu filho de 18 anos”.

Tudo foi bem verdade, bem duro de ouvir. Mas aquele entusiasmo... Meu Deus, aquele entusiasmo! Para mim ele era sim um artista. Um artista que talvez não tenha descoberto a arte que faz. Talvez não. Talvez ele estivesse se fazendo de durão. É, ele tem essa cara.

Esse texto é pra você, entusiasmado artista.

Com ele (o texto) quero dizer que é arte sim o que fazemos. Assim como curar, contar, pintar, tocar... É arte porque na aridez da ausência artística encontramos alguma força pra seguir. E porque não paixão? É arte porque há paixão. É arte porque transforma.
Penso que no pouco não há espaço, mas no muito que fazemos, na crítica que motiva, no sujeito separado por vírgula, naquele “visinho” com S, na frase mal feita, no texto imperfeito, há sempre espaço pra transformação. E se há transformação, há arte.

Se houver entusiasmo igual ao seu, é arte.

Pode ser que você não concorde ou pode até ser que goste desse texto sem muita coerência. Mas o que é a coerência senão significado? E esse significado não está na gestalt, na associação de idéias. Artista meu, o significado está em tudo que vemos ou deixamos de ver. O verdadeiro significado está nas coisas que sentimos.

E existe arte mais completa do que sentir?

Só mais uma coisa: meus óculos dizem tanto assim sobre mim?

,Um abraço entre virgulas,
Mim

8 comentários:

Anônimo disse...

Boa Noite, Pipa.
te conheci por link do link..
Sou artista também e por isso, como vi que aceita também aceito: tenho algumas prosas, ideinhas... mas ultimamente tenho sido mais adepta às fotos e gravuras, ás danças livres e aos cantarolejos descompromissados... meu e-mail e msn é joey_butterfly@hotmail.com

Pelo que vi há uma crença em Ti que se identifica com a minha: Jesus e suas maravilhas. A criação do nosso criador e sua arte: nós hehe... ser artista e viver por Ele vai além de qualquer matéria.

por isso ja encomendo um: sobre dança e estrelas.
detalhe: não tenho blog mas tenho cara de pau!!! exponho quando for necessário..

Bom Trabalho.
Bons óculos.
Belo coração.
Guarde-o para Ele, e por você, ok??

Elisa Luckner (orkut)

Jackson Rainério disse...

quanto tempo ein!
resolvi dar o ar da minha graça
e dize q adoro seus textos!
n esqce!

Bruno Moraleida disse...

good to have you back!

Cidadão Cão disse...

Boniteza! Obrigado.

helen vilela disse...

nem vou comentar a saudade que eu estou sentindo...
=(


beijos
helen biso

MP3 e MP4 disse...

Hello. This post is likeable, and your blog is very interesting, congratulations :-). I will add in my blogroll =). If possible gives a last there on my blog, it is about the MP3 e MP4, I hope you enjoy. The address is http://mp3-mp4-brasil.blogspot.com. A hug.

Ramon Mulin disse...

Pipa Cavalcante, utilizei uma poesia sua em meu blog, mas pode deixar que eu coloquei seus créditos...
Se você não se incomoda, continuarei com ela no blog. Qualquer coisa me fala.
Beijo

Chris disse...

Pipa, Pipolina, Pipoca.....
Semana passada perguntei à Carol kd vc!
Td bem?