12/13/2007

"Lar, agridoce lar"

A primeira viagem de hoje foi com destino ao aeroporto. O despertador tocava as 4 da madrugada, avisando que faltavam apenas meia hora para o taxi chegar. E outros 40 minutos para chegar lá.
O taxista era até muito simpático, mas bom humor a essa hora do “dia” é uma coisa que me irrita. Dei aquele sorrisinho falso, com a cara emburrada natural de todos os dias de manhã. “Bom dia, amigo, vamos pra confins.” Quarenta minutos estavamos lá, eu, minha mãe e as bagagens. Quantas bagagens... deu até preguiça.
Belo Horizonte-Brazilia-Belém-Altamira-Santarém-Trombetas. Finalmente, depois mais de 12 horas de viagem cheguei ao destino final. Porto Trombetas, “lar, ‘agridoce’ lar”.
Trombetas me deu boas vindas de forma inusitada, que não pude deixar de registrar.
Vou contar como é chegar aqui.

Tem que encarar um aviãozinho com barulho estranho, apertadinho, que desce e sobe um tanto de vezes, e quando sacode... enfim. Depois, a paisagem além de céu, é a floresta amazônica parecendo um tanto de brócolis e uns rios que fazem curvas em formas de veia. É até muito bonito, sabe? E o serviço de bordo funciona bem melhor do que muito restaurante por aí...

Aí pára em Altamira. Sobe. Desce em Santarém. Sobe. E desce em Trombetas.

O avião desce, e agente desce também. Aí vai respirar e sente o ar meio pesado, e o cabelo dobra o volume. Ah, esqueci de dizer que agente entra e sai pela porta trazeira do avião. Porque teoricamente, as malas saem pelas portas da frente.

Falei “teoricamente” porque o que aconteceu hoje foi que a porta do bagageiro não abriu. E a gente ficou lá esperando uma solução.

Abra-te cézamo! E nada...


Bom, aí resolveram que entrariam no avião e tirariam mala por mala, saindo pela portinha dos passageiros:

Olha o pesado!




E não é que flagrei minha própria mala!!!!


Que flagra!



Aí, depois de terem retirado tudo, o tratorzinho veio trazendo as bagagens até nós.



Antes tarde do que nunca.

E foi assim que cheguei aqui, embalada por boas leituras (que devo comentar num proximo post), com a maquina fotográfica do meu lado, e com uma pontinha de saudade.

4 comentários:

Ana Carolina disse...

Aproveita, faz bastantes fotos e posta tudo pra gente ver! To agarradona com meu projeto... férias? o que é isso? Vc que as tem, trata de aproveitar ao máximo.

bjinho, sds,
Biso M.

Bruno Moraleida disse...

Eba!
Que trombetas traga de volta seu bom espírito blogueiro e, com isso, leve embora um pouco da saudade que me mata devagarinho...

ai ai...

bjos!

Pipa Cavalcanti disse...

Menina Carol,
estou inconformada com esse lance de voce não ter férias. Repito: Vc merece altas por uns tempos, mesmo que seja breve!
Mas, vou aproveitar, tirar fotos e tudo mais...
Saudadonas de você!


Bu-neco,
eu estou querendo mesmo voltar com esse espírito "bloguístico", estou sentindo falta.
saudades de voce também, gato!

Ana Carolina disse...

Pipu, pretendo tirar a última semana do ano de férias... e aí, mais uma semaninha no fim de janeiro, emendando no carnaval. Meu projeto voltou com o parecer oficial do colegiado... e por conta disso, estou tendo de fazer algumas reformulações antes de obter a aprovação. Já viu, né? Correria!!! Tudo pq meu orientador vai entrar de férias, e preciso do aval dele. Mas de boa... vai dar.