9/26/2006

Sempre um papo com Fernanda Young

Quando se trata de Fernanda Young, “sempre um papo”* bom.

Fernanda esteve aqui em BH hoje, lançando seu livro de poesia “Dores do amor romântico”, segundo ela, seu único livro do gênero.
Estive nesse evento histórico. Ganhei até dedicatória, e o meu post de hoje é uma resposta à dedicatória da Fernanda:
“Pipa, Ame! Sofra! Viva! Vale a pena.”


Amar é sempre tão difícil
Neste mundo tão desigual
Melhor se fosse fácil
Melhor se fosse normal

Quem ama sempre reclama
De dores sem ter fim
Mas quando o amor inflama
Só pode doer assim

E se fosse mais fácil
Chorar por esta dor
Também me entregaria
E morreria por amor

Mas tudo é tão intenso
Esse desejo de não amar
Que quase sempre penso
Vale a pena pensar?

E se ainda fosse mais fácil
Me renderia diante da dor
E também amaria
Se não morresse por amor

4 comentários:

Carol Vil disse...

Nossa! Fernanda Young é excelente roteirista! Textos criativos. Os poemas dela devemn ser bons.

E sim! Concordo com seu poema! Amar é sempre uma equação difícil de resolver. Eu bem sei disso!

Blog tá bacanildo! Continue!!

Cristina Cury disse...

Amiga, seu poema é limdo... sofrivel e dramático rsrsrs, mas como disse, é a verdade da realidade!

AstronautaBHZ disse...

Nem preciso dizer, o quanto adorei essa verdadeira "ode" ao ALL STAR... Achei a cara de minha juventude perdida em algum canto de minha alma..... BEIJOS PIPA

helen biso disse...

que masssssssssssssssssssssssssaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaa
nossa essa mulher tem a manha total...

ta vendo... eu toquei no palacio mas vc tirou foto com elaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaa
rsrrs